• Fone/Fax: (47) 3351 - 1373
Foto ‘A mulher nos dias atuais: conquistas e perspectivas” foi tema de evento às associadas do Sintrivest
  • 09/03/2020

‘A mulher nos dias atuais: conquistas e perspectivas” foi tema de evento às associadas do Sintrivest

Sindicato promoveu o debate na tarde de sábado, 7 de março, com palestra da presidente da Comissão da Mulher Advogada da OAB de Brusque

O Dia Internacional da Mulher comemorado em todo o mundo no último domingo, 8 de março, foi celebrado um dia antes pelas associadas ao Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias do Vestuário de Brusque e Região (Sintrivest), que promoveu, na tarde de sábado, 7, uma palestra com a presidente da Comissão da Mulher Advogada da OAB de Brusque, Dra. Cristiana Melo Martiniuk Guérios. O evento contou ainda com a participação da vice-presidente da Subseção, Dra. Jordana Cristina Staack Ristow.

Durante quase duas horas de evento, Dra. Cristiana abordou o tema ‘A mulher nos dias atuais: conquistas e perspectivas’, momento em que falou sobre o movimento feminista, suas várias fases, quais foram as lutas, além de alertar sobre algumas posturas machistas, sexistas, misóginas e racistas presentes no dia a dia, as quais são reproduzidas automaticamente, sem as pessoas se darem conta disso.

A advogada enalteceu algumas das principais conquistas das mulheres na história mundial e fez uma análise sobre o atual momento em que vivem. Além disso, pode ouvir relatos das participantes sobre situações que enfrentam rotineiramente. Entre as conquistas, ela destacou o voto feminino em 1893 na Nova Zelândia, 1918 na Inglaterra, 1946 no Brasil e somente em 2011 na Arábia Saudita; a Lei do Divórcio no Brasil, em 1977; a oportunidade de mulheres participarem de disputas esportivas no país, direito conquistado em 1979; a Lei do Feminicídio em 2015; a criação da Lei Maria da Penha em 2006, dentre outras. Sobre esta última, Dra. Cristiana ressaltou às participantes a importância da criação desta lei, como também compartilhou a história de Maria da Penha, que até hoje atua para que as mulheres saibam de seus direitos e não tolerem mais nenhum tipo de violência. “A violência contra a mulher é produto da construção histórica, porque as nossas sociedades são fruto do patriarcado, de modo que o homem sempre impôs a sua vontade sobre a mulher e a tratou como propriedade. Entretanto, é necessário que saibamos que a violência cria diversos tipos de desequilíbrio, inclusive o econômico, porque impõe custos que o Estado deve arcar, como cárcere do agressor, concessão de benefícios previdenciários e hospitalização da vítima, sem contar os custos sociais, emocionais e psicológicos das partes envolvidas. Portanto, existe a necessidade de sermos agentes de mudança. Sem o movimento feminista nós não estaríamos aqui debatendo sobre tudo o que aconteceu e o que ainda é preciso acontecer”, enfatizou.

Ao final de sua explanação, a advogada deixou uma mensagem de otimismo às mulheres, destacando sua crença na equidade de gêneros. “Temos que ter a esperança vívida de que este mundo pode melhorar com pequenos atos. Depende de nós. Vamos parar de julgar as nossas mulheres e termos mais sororidade, pois a possibilidade de um mundo melhor está nas nossas mãos”, frisou.

A presidente do Sintrivest, Marli Leandro, também fez questão de deixar sua mensagem de otimismo às mulheres e engajá-las para a luta e união com suas colegas de trabalho, seus familiares... Segundo Marli, é extremamente necessário que as mulheres se amparem nos momentos difíceis, o que vem de encontro às palavras da Dra. Cristiana durante todo o evento. “A conquista de tudo o que temos hoje se deu por conta de muita luta, sempre foi assim e sempre será assim. Nada nos foi dado de graça. Nossa luta é permanente. Mesmo que tenhamos conquistado muito, ainda é necessária a nossa união, principalmente no atual momento em que vivemos, em que a violência é muito presente e temos altos índices de feminicídio. Então precisamos entender, para lutarmos contra isso”, enfatizou.

Conhecimento

A auxiliar de expedição Marceli Molmestet de Pinho e a estoquista Andréia de Pinho, que são mãe e filha, fizeram questão de participar do evento. Ambas são associadas do Sintrivest e sempre marcam presença nas assembleias promovidas pelo sindicato, como também nos demais eventos. Porém, este específico ao Dia Internacional da Mulher, recebe, a cada ano, uma atenção ainda maior das associadas. “O tema deste ano foi muito interessante e realmente nos fez refletir sobre nossos direitos e conquistas. Foi, sem dúvida, um momento também de aprendizado”, comentou Marceli.

“Foi uma palestra muito importante para conhecermos um pouco mais das lutas das mulheres no passado, suas conquistas e como é agora. Isso nos dá a oportunidade de analisarmos o quanto evoluímos e o que ainda precisamos evoluir”, analisou Andréia.

A costureira Raimunda Costa também participou do evento, e ficou atenta a todas as informações trazidas pela palestrante. “Aprendi e aprendo muito com todos os eventos que o Sintrivest realiza. E apesar de todos os dias serem o dia da mulher, o 8 de março é especial, porque somos realmente lembradas. E momentos como este são muito importantes para sabermos um pouco mais das histórias de luta das mulheres”, complementou.


Últimas Notícias

Tags