• Fone/Fax: (47) 3351 - 1373
Foto Deflação? Não se engane...
  • 11/08/2022

Deflação? Não se engane...

Apesar da queda nos valores de energia elétrica e dos combustíveis, em julho, alimentos registraram alta de 25%

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou nesta semana os resultados do
Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) do mês de julho. Conforme a pesquisa, houve queda de 0,68% no valor do índice, a chamada “deflação”, considerada a menor taxa registrada desde o início da série histórica, iniciada em 1980.

A deflação de 0,68% no IPCA de julho se deve, principalmente, a alguns insumos que registraram queda em seus valores, como o preço dos combustíveis (-14,15%), além da tarifa de energia elétrica residencial (-5,78%). De acordo com especialistas, as quedas nos valores de ambos ocorreram por conta do corte de impostos, como o ICMS, aprovado pelo Senado e pela Câmara dos Deputados, em um projeto de lei no mês de junho.

“Em julho, a Petrobras anunciou uma redução de 20 centavos no preço médio do combustível vendido para as distribuidoras. Além disso, tivemos a Lei Complementar 194/22, sancionada no final de junho, que reduziu o ICMS sobre combustíveis, energia elétrica e comunicações”, comenta o gerente da Pesquisa, Pedro Kislanov, conforme informações da Agência Brasil.

O projeto de lei complementar aprovado também é analisado por especialistas como uma estratégia de campanha do atual Governo Federal, já que foi colocado em votação meses antes das eleições.

Além disso, em relação aos combustíveis, por exemplo, conforme matéria veiculada no portal de notícias da Exame, mesmo "se mantida a política de equiparar o preço nacional ao preço internacional, tanto gasolina quanto diesel terão de ser aumentados em breve nas refinarias da Petrobras, o que reduziria o efeito do desconto nos impostos". Da mesma forma, outros especialistas acreditam que a medida pode até conter o aumento dos combustíveis neste ano, entretanto os mesmos devem voltar a subir em 2023.

Desta forma, ainda não há o que comemorar, já que apesar da queda do preço em alguns itens no mês de julho, diversos outros também tiveram altas nos preços, em especial itens do setor de alimentos e bebidas. Ou seja: dos nove grupos de produtos e serviços pesquisados pelo IBGE, dois apresentaram deflação em julho, enquanto os outros sete tiveram alta de preços.

Na alimentação, por exemplo, o maior impacto no índice do mês veio do leite longa vida, consumido por centenas de famílias, teve aumento de 25,46%. Os preços deste produto já haviam subido 10,72% no mês anterior, em junho. Além disso, os preços de alguns derivados, como o queijo (5,28%), a manteiga (5,75%) e o leite condensado (6,66%) também subiram, impactando assim diretamente a vida de milhares de trabalhadores e trabalhadoras.

Mais uma vez o Sintrivest reforça que é necessário que o trabalhador entenda e se conscientize sobre a atual situação econômica, sobre as perdas que têm ocorrido, sobre a importância da atuação dos sindicatos na preservação de seus direitos e como é possível mudar essa realidade, por meio da conscientização e do processo eleitoral que ocorrerá em outubro deste ano.

Saiba mais
O IPCA é calculado pelo IBGE desde 1980, se refere às famílias com rendimento monetário de 01 a 40 salários mínimos, qualquer que seja a fonte, e abrange dez regiões metropolitanas do país, além dos municípios de Goiânia, Campo Grande, Rio Branco, São Luís, Aracaju e de Brasília. Para o cálculo do índice do mês, foram comparados os preços coletados no período de 30 de junho a 28 de julho de 2022 (referência) com os preços vigentes no período de 28 de maio a 29 de junho de 2022 (base).

(*Fontes:

https://agenciadenoticias.ibge.gov.br/agencia-sala-de-imprensa/2013-agencia-de-noticias/releases/34579-ipca-tem-queda-de-0-68-em-julho

https://agenciabrasil.ebc.com.br/economia/noticia/2022-08/ipca-tem-deflacao-de-068-em-julho-menor-taxa-da-serie-historica

https://exame.com/brasil/icms-combustiveis-novas-regras/

https://g1.globo.com/jornal-nacional/noticia/2022/08/09/brasil-tem-deflacao-de-068percent-em-julho-a-primeira-em-mais-de-dois-anos.ghtml

https://www.cnnbrasil.com.br/business/entenda-o-que-e-deflacao-registrada-no-brasil-pela-1a-vez-em-mais-de-dois-anos/ )

Últimas Notícias

Tags